Fim

Depois de postar diversos conteúdos, decidi pelo fim.

O agregado a que chamo “Eu” decidiu por definitivamente procurar ser cada vez mais menos daquilo que nunca fui…

Cansei de ter que me preocupar com fotos para minhas publicações, com comentários e opiniões. Cansei de me preocupar com as palavras, as imagens e ações.

As pessoas me perguntam se tenho face, twitter, whatsapp e quando digo que “não”, me estranham, mas por favor desculpem-me, cansei de ser mais um em meio à multidão.

O único livro de poemas que li, chamado Meu Filho, Minha Filha – do Fabrício Carpinejar – dizia: “Alguns amadurecem, a maioria cansa.”

Acho que em meio ao caos da sociedade em que vivemos, isso se chama “amadureci”.

Partir, estranhamente, não doeu.